Como identificar produtos veganos?

O veganismo é um estilo de vida que tem crescido muito nos últimos anos, se popularizando cada vez mais entre pessoas do mundo todo. Nos Estados Unidos, entre 2009 e 2015, o número de veganos dobrou em 6 anos. Entre os brasileiros, de 2016 a 2021 o volume de buscas pelo termo ‘vegano’ aumentou mais de 300%. Os dados estão disponíveis no portal da Sociedade Vegetariana Brasileira.

É normal que as pessoas interessadas nesse estilo de vida estejam mais atentas aos produtos que consomem, de onde eles vieram e como foram testados. Então, como saber se o item que você está comprando é realmente vegano? Bem, depende de que tipo de mercadoria estamos falando, certo? O veganismo envolve todas as áreas da rotina, como a alimentação, cosméticos, maquiagens, roupas e calçados.

pessoa olhando produtos no mercado

Continue lendo e aprenda como identificar diversos produtos veganos, tendo a certeza de que suas compras combinam com o seu estilo de vida!

Análise de rótulos e embalagens

Para resumir de uma forma mais simples e genérica, o produto é considerado vegano quando apresenta o símbolo vegan (vegano) e cruelty-free (livre de crueldade) na sua embalagem.

É interessante também ficar atento se a empresa da qual você consome não testa em animais e não patrocina eventos que utilizam animais de forma prejudicial, como rodeios.

símbolos veganos

Como ter certeza que um alimento é vegano?

Essa parte envolve uma leitura mais atenta dos rótulos do produto. Alimentos processados, como pães e bolachas, contêm uma lista enorme de ingredientes, muitos com nomes que não conhecemos. Alguns destes ingredientes podem ser de origem animal.

A maioria dos produtos processados contém derivados do leite em sua composição, que podem surgir das seguintes formas:

  • Lactose;
  • Sólidos de leite desnatado;
  • Soro de leite, soro de leite em pó;
  • Leite em pó, leite desnatado em pó, leite gordo em pó;
  • Caseína, proteína do leite, proteína do leite hidrolisada;
  • Manteiga concentrada, óleo de manteiga, manteiga, gordura do leite.

produtos na prateleira do mercado

Além de derivados do leite, os ingredientes não veganos mais comuns em alimentos processados são:

  • Ácido Lático – quando de origem animal, é encontrado no sangue e no tecido muscular;
  • Albumina – proteína extraída da clara de ovo;
  • Aromas – podem ser de origem vegetal ou animal;
  • Corante Betacaroteno E160a – frequentemente utilizado em conjunto com ingredientes de origem animal;
  • Corante Carmim E120 – vem do inseto cochonilha, sendo preciso matar uma grande quantidade destes para conseguir o corante, utilizado na indústria cosmética e em bolachas de recheio avermelhado;
  • Inosinato Dissódico – intensificador de sabor que pode ter origem animal (carne);
  • Gelatina – produzida a partir de ossos, ligamentos, tendões e pele animal;
  • Guanilato Dissódico – intensificador de sabor que pode ter origem animal (carne ou peixe);
  • Lecitina – de origem vegetal ou animal.;
  • Mono e Diglicerídeos de Ácidos Gordos – de origem vegetal ou animal;
  • Ômega 3 – de origem vegetal ou animal;
  • Vitamina D3 – alimentos fortificados com vitamina D3 não são veganos a não ser que a embalagem indique o contrário, já que essa vitamina vem da lanolina (óleo natural obtido da lã da ovelha).

E os cosméticos?

Os cosméticos no geral possuem ingredientes que podem ser tanto de origem animal como vegetal, por exemplo, a glicerina. Podemos nos guiar pela presença do selo vegan, mencionado no início do texto, que facilita a identificação.

Existem algumas substâncias comuns na composição de cosméticos que são sempre de origem animal, e saber quais são também é uma forma de simplificar a escolha de um produto. Alguns deles são:

  • Cera alba – produzida pelas abelhas;
  • Corante Carmim E120 – extraído do inseto cochonilha;
  • Geleia real – produzida pelas abelhas operárias para alimentar a abelha rainha;
  • Lanolina – obtida da lã de ovelha;
  • Leite e derivados do leite;
  • Mel – produzido e consumido pelas abelhas;
  • Seda/Proteína da seda/Aminoácidos da seda – produzida pelo bicho da seda.

Além dos ingredientes e da presença do selo vegan, é importante prestar atenção se o cosmético escolhido possui também o selo cruelty-free. A prática de testes em animais propaga a crueldade animal e é inaceitável nos dias de hoje, considerando o avanço tecnológico no qual chegamos. Testes em laboratório e tecidos artificiais são tecnologias aliadas do veganismo.

A comercialização de cosméticos testados em animais é proibida na Europa desde 2013. Segundo empresários do setor de produtos veganos consultados pela Folha de S. Paulo, o crescimento do mercado de produtos veganos no Brasil segue em 40% ao ano.

mulheres pintando as unhas

No Brasil existem várias marcas de cosméticos veganos à venda, e a Amo Green faz parte desse mercado que promove o bem-estar da fauna e flora! Sabia que temos mais de mil produtos veganos, de várias marcas diferentes, só no nosso site? Acesse o nosso catálogo e confira!

Peças de vestuário: como saber se são de origem animal?

É comum relacionar peças de roupa ou calçados não veganos ao tecido de pele animal, como cobra e couro. Porém, estes não são os únicos. Fique atento também aos seguintes tecidos (salvo indicação do contrário no produto):

  • Lã de ovelha e outros animais;
  • Casimira;
  • Camurça;
  • Penas;
  • Seda;
  • Bombazine;
  • Flanela;
  • Sarja.

Atualmente é possível encontrar várias alternativas ao couro animal como o couro falso à base de polyester, pinatex, couro de maçã e couro de cogumelo.

O programa de certificação vegana da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira) também é um termômetro do crescimento deste mercado. Com oito anos de existência, o Programa Selo Vegano já contempla mais de 2.900 produtos de cerca de 160 marcas diferentes. A procura de empresas pelo selo aumentou, pois entre 2019 e 2020, o número dos produtos certificados cresceu 16%. A maioria das marcas são de alimentos, mas há também produtos cosméticos, de higiene pessoal, suplementos alimentares, produtos de limpeza, roupas e calçados. 

Veja mais

sobre nós

Nós somos a Amo Green!

Uma marca mineira que compartilha afeto, amor e cuidado por meio do comércio de cosméticos orgânicos, naturais e veganos. 

CATEGORIAS

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES