Cosméticos veganos: O que eles fazem por você e pela natureza

cosméticos veganos você natureza

Cosméticos Veganos. Você já ouviu falar sobre isso? Tem alguma ideia do que  significa?

Este post é justamente para explicar em detalhes e apresentar algo que faz parte de um estilo de vida que ganha cada vez mais adeptos todos os dias!

Para começar, vamos esclarecer o que é o veganismo. Ele é definido “como um modo de vida que tenta, na medida do praticável e possível, excluir todas as formas de exploração e crueldade com animais para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito”.

Esse conceito é da The Vegan Society, a mais antiga do segmento no mundo, sediada na Inglaterra e fundada em 1944. 

Segundo pesquisa do IBOPE Inteligência, realizada no primeiro semestre de 2018, aproximadamente 30% da população brasileira se declara vegetariana.

O número equivale a 30 milhões de brasileiros, mais do que a população da Austrália e Nova Zelândia juntas. A estatística reforça a tendência de busca por consumo mais saudável e ético. 

🪴Leia mais: Primeiro protetor solar natural e 100% vegano do Brasil

Cosméticos veganos: entenda o que eles podem fazer por você e pela natureza

Cosméticos veganos não têm ingredientes de origem animal em sua composição. Isso quer dizer que eles não têm colágeno, cera de abelha, lanolina ou leite, por exemplo. Esses produtos não são testados em animais.

É sinal de que as marcas que produzem dessa forma estão preocupadas com o bem-estar dos animais, sem sacrificá-los ou fazê-los de cobaia para experimentos. Esse cuidado é cada vez mais notado em um movimento global. 

A produção de cosméticos desse tipo teve início nos Estados Unidos e na Europa, ainda na década de 1950. 

O uso de produtos veganos traz uma série de vantagens. Geralmente, as matérias-primas são naturais, o que reduz drasticamente o risco do desenvolvimento de alergias, algo muito importante para quem tem pele sensível, por exemplo.

A confiabilidade e a eficiência dos produtos também são consideráveis. Afinal, o cliente exige mais transparência e as empresas buscam processos cada vez mais exatos. 

Ao optar pelos cosméticos veganos, você deixa de incentivar empresas que fazem testes em animais e, consequentemente, contribui para que eles não sofram.

Do ponto de vista sustentável, os cosméticos veganos têm algo interessante na forma como chegam aos consumidores: as embalagens são feitas de materiais recicláveis, o que incentiva uma cadeia de produção que envolve milhares de pessoas, gerando emprego e renda, e contribui, também, para o desenvolvimento social. 

Tratar sem agredir. Esse é um conceito cada vez mais desenvolvido quando o assunto é saúde e bem-estar. Produtos veganos têm um baixíssimo índice de efeitos colaterais, tratando a beleza de maneira eficiente e harmoniosa. 

Cosméticos veganos, quando produzidos de acordo com os padrões internacionais, possuem a Certificação Ecocert: organismo de certificação e inspeção, fundado na França, em 1991, e referência no segmento.

A representante brasileira foi fundada em 2001 e, assim como a matriz francesa, trabalha intensamente para o desenvolvimento da produção orgânica. 

O crescimento dos produtos veganos no mercado global não é modismo. Prova disso é a pesquisa da consultoria norte-americana Grand View Research, realizada em 2017, que prevê a movimentação de U$ 25 bilhões pelo setor de cosméticos veganos.

Na América Latina, o Brasil é o país com maior potencial de crescimento nesse contexto. 

O mundo está em constante mudança e modificar hábitos deixou de ser um luxo. Sabendo que os cosméticos veganos são bons para quem usa e para o meio ambiente, fica a dica para refletir e, é claro, experimentar.

Aproveite para conhecer a Amo Green! Encontre produtos naturais, orgânicos e veganos com os melhores preços.

Compartilhe:

Últimos Artigos​